Inicia-se neste especial, uma série de edições do escportugal que visam trazer mais informação sobre tudo o que esteja relacionado com o Festival Eurovisão da Canção 2005, que se irá realizar nos próximos dias 19 e 21 de Maio, em Kiev, na Ucrânia. Para realizarmos estas edições especiais vamos recorrer-nos ao “prato forte da casa”, que neste caso é a pesquisa avançada e bem direccionada sobre o assunto mencionado.
Assim, esta 1ª edição especial refere-se ao percurso dos representantes portugueses, Rui e Luciana, no Festival deste ano. Vamos então saber um pouco mais das suas vidas e dos caminhos que percorreram nos concursos respectivos em que se deram a conhecer.


O percurso do Rui
Rui Alberto Martins Golias Drumond de Sousa, nasceu na cidade de Torres Vedras, no dia 18 de Dezembro do ano de 1980. Este rapaz que viria a ser conhecido, sobretudo devido à sua carreira no mundo da música, desde cedo que teve como hobbies o desporto e, obviamente, a música. Foi através do grupo coral da sua terra, Camerata Vocal de Torres Vedras, que aprendeu os seus primeiros passos da técnica vocal. Entretanto, e devido à sua participação neste grupo coral, conheceu a Dinamarca, Áustria, França, Espanha e Alemanha, tendo colaborado nos festivais da Europa “Contat” e “Eurotrepht”. Nestas viagens, a sua principal companheira foi, sem dúvida nenhuma, a guitarra acústica.
Foi em 1997 que teve a sua primeira experiência televisiva, através do concurso da SIC, o “Chuva de Estrelas”, onde teve a oportunidade de cantar “Under the Bridge”, imitando por isso “Red Hot Chili Peppers”. No ano seguinte, ganha o concurso “Á Descoberta de Novos Valores”, realizado e organizado em Torres Vedras. “Estrelas-do-mar” foi o concurso, que em 1999, interpretou “à Capela”, juntamente com outros 5 elementos.
Posteriormente, vence em 2000, a 1ª edição de “Novos Talentos”, um outro concurso organizado pela Rádio Oeste, onde também teve o prazer de realizar spots publicitários. Em 2001, é seleccionado para a final de uma nova edição de “Novos Talentos”, saindo vitorioso com a canção “Momento Final” dos Santos e Pecadores.
Todavia, é no ano de 2003, mais precisamente no mês de Fevereiro, que se dá a conhecer realmente a todo o público português, através do programa da RTP1, “Operação Triunfo”. Entre 7000 candidatos foi seleccionado para estar no grupo final, formado por 16 jovens talentos à procura de uma oportunidade para singrar no mundo da música. Neste concurso, que durou sensivelmente 4 meses, teve aulas na Escola de canto, onde lhe foram bastante úteis para suceder na carreira que decidiu definitivamente abraçar: voz/estilo, com Rui de Matos e Paula Oliveira; interpretação, com Quico Cadaval; expressão corporal, com Marina Frangioia dos Santos. Terminou numa excelente 6ª posição, estando à beira de chegar à Gala Final. Com o final deste programa, participou na tournée do mesmo, que decorreu precisamente durante os meses de Julho, Agosto e Setembro do mesmo ano, tendo estado em 21 palcos diferentes, percorrendo Portugal Continental, bem como os arquipélagos da Madeira e dos Açores, e por fim, Cabo Verde. Nesta mesma tournée deu-se a conhecer a mais de 200.000 pessoas.
Actualmente actua no musical “Kiss Kiss” e foi convidado para representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção, que se irá realizar em Kiev (Ucrânia), nos dias 19 e 21 de Maio deste ano.

O percurso da Luciana
Luciana Abreu, nascida no dia 25 de Maio do ano de 1985, tendo por isso 19 anos de idade, é natural de uma cidade nortenha, nomeadamente Vila Nova de Gaia. Do signo gémeos, desde criança que tem um carisma especial e um “apetite” forte para a música. Embora não se conheça muitos dados do seu passado, Luciana foi até à pouco tempo empregada de balcão numa loja de roupa e empregada de mesa, pois queria ajudar a sua mãe, abdicando assim da escola de teatro. Um dos seus hobbies preferidos é a dança, pois afirma mesmo que tem talento para esta arte. Admite adorar borboletas e, devido a isso, é conhecida também como a “borboleta”.
Foi na segunda edição do programa de novos talentos da SIC, “Ìdolos”, que se deu a conhecer a Portugal, sendo seleccionada para o grupo final entre 3.000 candidatos. A sua força é algo que não pode ser negado e demonstra ter uma presença simplesmente impressionante em palco. É lutadora e dócil, mas Luciana é um exemplo vivo em que as vozes não se medem aos palmos. Foi considerada uma das favoritas a ganhar este mesmo concurso, pois a voz que tem, pode-se afirmar, é fantástica, sendo por isso mesmo a concorrente que mais agradou ao “presidente” do júri do programa da SIC, Luís Jardim.
Depois desta aventura, que de certa forma, lhe abriu as portas para o mercado musical, foi convidada para representar, juntamente com Rui Drumond, o país luso no Festival Eurovisão da Canção que se realiza em Maio, na capital ucraniana, Kiev.
Fica, assim, um especial dedicado às duas novas vozes portuguesas, que tanto nos enche de orgulho. O escportugal.pt.vu deseja muita sorte a este dueto que tão bem irá nos representar no próximo Festival Eurovisão da Canção.

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Especiais em Destaque

 
Top