Portugal
Intérprete(s): Rita Laranjeira
Tema: Gosto de Tudo (Já Não Gosto de Nada)



Diogo Cabral - Que bom ver o nosso país representado, novamente, na presente edição do JESC. Parece que as redes sociais voltam a ser a inspiração para a criação da nossa canção. A Rita Laranjeira, além de gira, tem uma voz bastante agradável. Confesso que pensei que a jovem (grande) Rita levasse uma balada. No palco, acredito numa atuação descontraída e cheia de cor. Penso que os europeus receberam a nossa canção, apesar de, na minha opinião, ser um pouco repetitiva. Boa sorte, Rita. 

7 pontos

Hugo Sepúlveda - Another year, another social media song. Com um começo à la Morangos com Açúcar, Rita dá voz à proposta portuguesa. O instrumental acaba por ficar facilmente na cabeça, juntando uma letra sobre algo tão presente para toda a gente (pelo menos qualquer um se pode relacionar com ela). Trazendo alguma alegria e boa disposição, apenas me parece que Rita esteja um pouco contida demais. Não sei até que ponto se vai conseguir destacar das restantes, mas a trazer a palco alegria e diversão contagiantes, pode ser que consiga obter alguns pontinhos. Não sei se este tipo de música é o ideal para o jesc, sendo algo “infantil” na dose certa, sem ser uma temática muito “pesada”, ou se já roça algo mais… ridículo. Mas uma coisa é certa, facilmente fica na cabeça.

6 pontos

João Diogo - Mais uma vez a aposta portuguesa recai sobre uma canção que se debruça sobre as redes sociais. É um tema que está muito presente na vida dos adolescentes e por isso faz sentido, apesar da mesma temática dois anos consecutivos poder provovcar alguma estranheza. Tenho pena que esta canção tenha uma produção fraca, quase que soa a amadora, porque de resto é bastante catchy e poderia alcançar uma boa posição em Minsk não fosse esse grande problema.

7 pontos

Luís Coelho - Uma música para adolescentes, que nos conta muito a realidade dos dias de hoje. A Rita tem uma boa voz, mas penso que deveria ter ainda uma maior projecção, mesmo assim está muito bem.

10 pontos

Nuno Carrilho - É sempre difícil falar da canção do nosso país sem ser tendencioso... Seguindo a temática do ano passado (devem pensar que os portugueses são todos uns viciados em redes sociais), Portugal tem a canção mais animada da edição. Soa a datada e era óptima para genérico dos 'Morangos com Açúcar', mas tem tudo para se tornar memorável num ano de fracas (e secantes) canções. A Rita Laranjeira é a cereja no topo do bolo. Sobre o resultado... Vamos disfrutar do momento!

12 pontos

Patrícia Gargaté - Entre o "outra vez redes sociais?!?" e o "já faltava um pouco de animação" eu fico pela segunda opção. Pois é, o nosso tema não tem a capacidade que esperava para realçar a voz da Rita mas creio que vamos ser uma lufada de ar fresco no meio de tantas baladas. Temos um tema com ritmo mas com um instrumental bastante genérico, é uma das incógnitas deste ano. 

8 pontos

Ricardo Leal - Uma canção muito old school para o JESC, com um bom ritmo pode levar a um bom resultado este ano.

6 pontos


Total: 56 pontos

1 comentário(s):

  1. Portugal já ganhou, imagine-se, um concurso para jovens, eu diria para os mais pequeninos, pois que a concorrente portuguesa tinha apenas 4 anos, mas tão encantadores que maravilhou toda a pequenada que votava. Cantou então para quem a quisesse ouvir que tinha visto um sapo. Vamos esperar agora não engolir um grande sapo. Esta participante, um bocadinho mais velha, tem muito boas qualidade para ser artista e o seu aparente à-vontade, a maneira fácil como se junta às outras pessoas, sem pretensos vedetismos mas antes com grande desejo de criar amizades, poderá ser um trunfo para arrecadar muitos votos. Quem sabe até se os japoneses não lhe irão enviar uns poucos de emojis no fim e lembrar-lhe de trocar os filtros para tirarem uma foto com ela a preceito. Dou: 7 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top