Itália
Intérprete(s): Francesco Gabbani
Tema: Occidentali's Karma


André Moreira Mediática, impactante, empolgante e divertida. Occidentali’s Karma tem um argumento bem arrojado e uma letra bem explorada. Em contexto de Sanremo foi notório o seu destaque, a envolvência dos membros da orquestra foi genial e o público sentiu que havia ali um arrojo artístico a aproveitar para contexto eurovisivo. E assim foi! O tema italiano em 2017 é claramente um que se destaca entre outros. Recordando que o contexto passará a ser eurovisivo creio que a energia da música vai reduzir ao vivo. Francesco Gabbani tem um timbre muito simpático, mas pouco alcance vocal. Necessitará de um bom coro. A vitória no televoto parece-me facilmente possível ao contrário do júri, que considero que pelas características supracitadas acabará por posicionar a Itália mais discretamente. De uma forma geral acho o conjunto um "more and less". 

7 pontos

Diogo Quintais - Temos aqui, sem dúvida alguma, o vencedor do Eurovision Song Contest 2017! Francesco Gabbani não se esforça minimamente para agradar com Occidentali's Karma e é essa diferença que convence. O que destaco principalmente nesta canção é o facto do Francesco não cantar sobre o tão querido AMOR, com fazem 97% dos participantes e é isso que faz a diferença. É uma canção completamente diferente e muito divertida, o que é o suficiente para ser bem-sucedido no ESC. Para terminar, referir que o Francesco também é uma pessoa fora do normal na sua maneira de estar, em entrevistas, ou na sua performance em cima do palco. Se não for a Itália a ganhar, quem será?

12 pontos

Fabiana Silva - A Itália tem vários dos itens para se alcançar o sucesso no Eurovision: a originalidade, o ritmo, a performance memorável, o carisma, a presença de palco, o vocal... Talvez Occidentali’s Karma seja original demais para os jurados, mas devemos ter mais uma vez os italianos como primeiros no televoto. Sinceramente, odiei a versão final, com aquele corte bruto no depois do primeiro refrão e com a exclusão do trecho da "Internetology". Mas adoro o Gabbani (desde Amen, no Sanremo 2016) e sei que ele sabe ser divertido no palco. 

12 pontos

Hélder Simões - Itália, Itália. Aqui estás tu, de volta ao topo! Já não era sem tempo mas, comigo há sempre um mas. A música é excelente, porém, será assim tão boa quanto isso? Não acho. Não acho que seja um tema que vai ficar na cabeça de toda a gente, que toda a gente vá cantarolar isto a torto e a direito. Gosto muito da letra, do gorila, e vai ficar muito bem classificada. Posso estar errado, mas a minha previsão é que a Itália este ano não ganha. Posso chamar a este síndrome Rússia 2016. 

8 pontos

Lisa Garden - Gosto da voz mas acho que a música tem demasiada informação. Torna-se cansativa. Não me transmite nada significante. 

8 pontos

Luís Florindo - Occidentali’s Karma é criatividade pura na forma de uma canção. A canção flui de uma maneira fantástica, ficando no ouvido e deixando ao mesmo tempo uma mensagem. Aquilo que é mais fácil reter é a presença de um gorila em palco que, apesar de aludir ao conteúdo da canção, podia ser retirado da performance. Basta Francesco Gabanni em palco a espalhar charme e animação. Não sendo “favas contadas” mas o cômputo geral de canções sérias, cinzentas e em geral fracas, faz deste tema um claro favorito à vitória. 

10 pontos

Márcia Rodrigues - A música fica no ouvido? Sim. Transmite uma boa energia? Sim. Tem uma letra com significado? Sim. Uma coreografia fácil e engraçada? Sim. Há algo na atuação que a diferencie das outras? Sim. Itália tem tudo e não preciso de dizer mais nada. Só espero que este ano o júri esteja de acordo com o público e dê a vitória aos nossos primos italianos.

12 pontos

Nuno Carrilho - Acho que tudo se pode resumir a uma só frase: "Eis a grande vencedora do Festival Eurovisão 2017!". Cativante, alegre, viciante, energética e, ainda por cima, interpretada em italiano (algo que na minha opinião é logo sinal de qualidade). Occidentali's Karma tem tudo para vencer o concurso... Decerto que o televoto irá rumar a Itália e mesmo que o júri prefira outra candidatura tal não deve ser suficiente para retirar o ESC de Milão.... É caso para dizer: Namaste, alé!! (PS: Por favor, não estraguem tudo em palco! Obrigado).

12 pontos

Ricardo Leal - Occidentali's Karma, canção com que Francesco Gabbani representa a Itália no Eurovision Song Contest 2017, é a canção eurovisiva mais ouvida de sempre no YouTube, a favorita segundo as casas de apostas… Enfim é claramente o vencedor deste ano. Uma canção alegre e que traz muita energia positiva. Gosto bastante do ritmo da música, boa presença em palco e apresentação muito eurovisiva, com energia e extremamente viciante.

12 pontos

Sérgio Rego - A grande favorita dos eurofãs e das bolsas das apostas. Não há dúvida que a canção é alegre, bem-disposta, tem uma letra interessante e o cantor super carismático. Mas até que ponto é que os júris não acharão um homem de bigodinho a dançar com o macaco Adriano uma palhaçada? A Eurovisão tentou livrar-se deste tipo de atuações (muito comuns na década passada) quando reintroduziu a votação dos júris, por isso tenho certas reservas. Não tenho dúvidas que será top3 mas, para já, não vejo como a única possível canção vencedora.

7 pontos



Atenção: Os textos da Fabiana Silva encontram-se em português do Brasil dada a origem da comentadora.

2 comentário(s):

  1. Irritante, não consigo ouvi-la até ao fim. Algum interesse obscuro estará por trás de tanto encómio a este karma.0 pontos.

    ResponderEliminar
  2. Só uma sugestão: achava bastante interessante que numa canção que recebeu pontuações díspares (desde 2 a 12 pontos), pudéssemos ler os comentários das pessoa que atribuíram um menor número de pontos à canção, neste caso a Wanda Stuart, para podermos ouvir uma perspetiva diferente e compreendermos o porquê da pontuação

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top