Albânia
Intérprete(s): Ana Kodra
Tema: Don’t Touch My Tree (Mos Ma Prekni Pemen)



Cláudio Poiares-Rodrigues - Não percebo o facto da Albânia insistir em cantar em inglês/albanês. Adoro a língua albanesa, carregada, emotiva e melódica. O inglês está a mais aqui e não soa bem aquele “Don’t touch my tree” no final. A música em si não me cativa e os eurofãs também não estão convencidos. A voz, no entanto, é algo agradável e frágil ao mesmo tempo. É uma das músicas menos fortes a concurso, podendo ficar entre os últimos lugares. 

2 pontos

Dalal Midhat - A música não se enquadra bem nas capacidades e qualidades vocais da cantora. Esta canção é muito difícil e requer uma técnica vocal muito grande e uma voz mais madura.

6 pontos

Diogo Cabral - A entrada albanesa não me cativa muito neste JESC2017. Parece-me que seja uma canção que se vai gostando à medida que se vai ouvindo com maior regularidade. A voz da jovem Ana Kodra parece-me consistente nas várias audições que fiz, contudo já ouvi melhores nesta edição. Destacaria como aspetos postivos: o facto da canção ser apresentada em albanês e aquele cheirinho a flauta a partir do minuto 2:23. Torna a canção minimamente mais interessante. 

6 pontos

Hélder Simões - A Ana canta bem... A Ana é bonita... mas não cola. O que acho curioso é que o JESC é um concurso onde o povo gosta de ver canções infantis, certo, mas não em excesso. Esta música pode cair no esquecimento por isso mesmo. A Albânia que era das minhas favoritas no ano passado este ano fica fora do meu top 10. 

2 pontos

Hugo Sepúlveda - A Albânia traz-nos uma balada e Ana Kodra, que tem uma boa voz e doce, como a própria música, esta tendo melhorado com o revamp. De uma forma geral até gosto, tem pequenas partes, como o início e o próprio refrão que prometem algo e cativam, mas essa mesma essência perde-se ao longo do resto da música, principalmente depois da bridge. Pode ser que ao vivo resulte melhor e consiga criar uma ambiência mais mágica.

6 pontos

José Carlos Godinho - Canção interessante, com uma temática ecológica importante. A estrofe em modo menor e o refrão em modo maior ajustam-se bem ao conteúdo da letra nessas partes. A interpretação no videoclip é boa, mas na atuação ao vivo a afinação nem sempre é muito estável.

8 pontos

Lisa Garden - Uma pequenina com muito talento e uma música com potencial.

8 pontos

Lúcia Pérez - Uma boa proposta, uma canção difícil de interpretar com um estilo bastante bonito e pegadizo que Ana Korda desenvolve muito bem. A voz está perfeitamente trabalhada com uma imagem de menina pequenina que me agrada bastante.

10 pontos

Martin Fitch - É uma canção tão bonita e difícil de cantar para uma criança. Adoro a parte rock da voz desta doce menina, tem tanto poder e carácter. Não tenho bem a certeza sobre o que é a Eurovisão Júnior, se é sobre a voz, a música ou para criar uma plataforma para lançar estas crianças. Ainda assim, esta música é difícil de entender para espetadores mais novos.

8 pontos

Nuno Carrilho - É a típica canção bonita do Festival Eurovisão Júnior. Com uma mensagem a passar e bem defendida, espera-se uma atuação com uma componente cénica bem forte. Está longe das favoritas… mas penso que poderá ser uma das surpresas da votação do júri. Pessoalmente, é uma das melhores que a Albânia já levou ao concurso, mas está fora das minhas favoritas da edição.

6 pontos

Nuno Reis Conceição - Apesar da voz competente da Ana Kodra, a canção não é particularmente impactante. A melodia é agradável ao ouvido mas a proposta albanesa nada traz de novo à competição. Teremos de aguardar pela apresentação no palco de Tbilissi mas julgo que dificilmente se destacará face às outras propostas. 

5 pontos

Rúben Ameixa - Pessoalmente é uma canção que me diz pouco. Mantém-se maioritariamente num ritmo muito enfadonho, já para não dizer que, pessoalmente, a língua albanesa me parece pouco simpática. Vocalmente acho que a Ana Kodra tem um timbre forte, mas até em palco pouco se pode esperar. Não a considero uma possível candidata ao top 10.

1 ponto

Wanda Stuart - Não gostei muito, para além de ter desafinado um pouco, a sua imagem não corresponde à sua voz (que às vezes até canta "a rasgar"), contrastando com o vestido de princesinha. Preferia que tivesse um visual mais descontraído, moderno e mais de acordo com o timbre grave e com a forma como canta. Acho que é das mais fracas...

3 pontos
Total: 70 pontos
(A pior pontuação de cada país não é contabilizada)

3 comentário(s):

  1. Ao inicio nem conseguia ouvir a musica mas aos poucos vai me suando melhor e a performance , pelo que vi no primeiro ensaio , melhora bastante a musica , mesmo assim 4 pontos.

    ResponderEliminar
  2. Não sei se é impressão minha mas a pequena parece desafinar no princípio da cantiga e demora a encontrar os tempos e o tom. Na parte em que a instrumentalização se torra mais forte e rápida e por isso mais audível ela então sim, solta-se completamente. Todavis, não me agrada aquele forcing que ela obriga o aparelho vocal a fazer e que se o fizer muitas vezes poderá ser-lhe prejudicial no futuro. É no fundo mais uma canção entre tantas outras, que não se destaca um milímetro que seja. 1 ponto.

    ResponderEliminar
  3. Não sei se é impressão minha mas a pequena parece desafinar no princípio da cantiga e demora a encontrar os tempos e o tom. Na parte em que a instrumentalização se torna mais forte e rápida e por isso mais audível, ela então sim, solta-se completamente. Todavia, não me agrada aquele forcing que ela obriga o aparelho vocal a fazer e que se o fizer muitas vezes poderá ser-lhe prejudicial no futuro. É no fundo mais uma canção entre tantas outras, que não se destaca um milímetro que seja. 1 ponto.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top