Azerbaijão
Intérprete(s): Aisel
Tema: X My Heart


André Fernandes - O Azerbaijão volta a brindar-nos com uma canção ao estilo típico da Eurovisão... Que seria da Eurovisão sem temas assim? O refrão é orelhudo e a intérprete parece saber o que faz. Gosto bastante. Recentemente foi anunciado que a artista estará rodeada de uma equipa onde figuram vários portugueses, uma excelente jogada para esta proposta.

7 pontos


Hugo Sepúlveda - Azerbaijão além de me parecer que ia voltar a sério, imaginava uma proposta completamente diferente. X My Heart traz-nos uma sonoridade muito leve, moderna, mas algo genérica. A letra mesmo que não primando pela sua originalidade, fica facilmente na cabeça e não demora a que estejamos a cantá-la. No fundo X My Heart é a “irmã mais nova” de Skeletons que está naquela fase “híper mega jovial”. Pensei que seria desta que cantariam na sua língua oficial, mas nem isso aconteceu. De uma forma geral, até gosto da canção, mas não é algo do nível que Azerbaijão já teve. Se também é desta que ficam pela semi? Tenho as minhas dúvidas, pois quase de certeza que apostarão forte no staging e vão passar (à rasca ou não).

6 pontos


Margarida Martins - Agradável de ouvir, mexida, vê-se que o Azerbaijão quer sempre lutar por um bom lugar. No entanto, acho que teria sido mais bem conseguida se tivesse menos efeitos eletrónicos.

8 pontos


Miguel Braga - Gosto do refrão e do videoclip. Não gosto de mais nada. Acho que não irá passar à final pela primeira vez. Uma música muito genérica e demasiado rádio!

2 pontos


Nuno Conceição - Este país do Cáucaso costuma apostar forte no Festival da Eurovisão, optando, de um modo geral, pelo género pop ou etno-pop (este mais do meu agrado). Este ano traz uma voz bastante competente, uma melodia cativante e um refrão bastante “orelhudo”, contudo pouca inovação ou criatividade pois já ouvimos inúmeras canções deste género no palco do ESC… Não há nada de peculiar que distinga a proposta azeri de outras em competição. Como tal, não auguro um grande resultado em Lisboa

5 pontos


Paulo Morais - Depois da enigmática Skeletons de 2017, este ano, o país aposta em algo na minha opinião bem inferior. X my Heart não me diz nada... repetitiva e por vezes até aborrecida, ouço e não fico com vontade de repetir. O ESC não irá para Baku em 2019 e podia dar o seu lugar da semifinal para outra proposta.

4 pontos


Rúben Ameixa - Como vem sendo habitual, o Azerbaijão apresenta-se mais um ano com uma boa canção. Aisel tem uma belíssima voz, no entanto e apesar de ser uma boa canção, parece-me ligeiramente mais fraca que anteriores prestações Azeris bastante marcantes e que não passavam indiferentes dos eurofãs. Uma boa prestação em palco vai ser necessária para garantir ao Azerbaijão a qualificação para a grande final...

6 pontos


Tiago Alves - Quando anunciaram a Aisel fiquei com bastantes expectativas do Azerbaijão apresentar algo diferente e até na língua nativa, mas quando revelaram a X My Heart fiquei desiludido pois apesar da canção não ser má parece que foi feita à pressa e sem olhar para o potencial (e diria até, o estilo) da artista. Por ser o país que é acredito que se qualifique mas numa posição “borderline”, sendo que a apresentação em palco é irá ser realmente determinante na qualificação.

5 pontos




Total: 218 pontos

3 comentário(s):

  1. Azerbaijão uma das minha grandes desilusões do ano eurovisivo. Simplesmente não consigo ouvir a canção nunca até ao fim. Provoca pavor agonia etecetera. Tenho muita pena por ter o Rui Andrade neste medíocre projecto. Azerbaijão sempre aposta forte no palco e pode que isso seja a sua salvação para passar à final. Pessoalmente desejo que não passe e que não seja o fogo de artifício o responsável pelos méritos que não tem. 0 pontos porque o facto de nunca conseguir ouvir a canção é motivo mais que suficiente para nem pontuar.

    ResponderEliminar
  2. Esta música do Azerbaijão soa-me como tantas outras, não tem nada que me surpreenda e me faça dizer estou rendido.
    Dou 1 ponto.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top