Albânia
Intérprete(s): Jonida Maliqi
Tema: Ktheju tokës



Carlos Carvalho - Albânia, o país das divas gritantes com um rol bastante assinalável de canções indigestas ao ouvido, fez, em 2018, uma aclamada pausa nessa estranha particularidade com "Mall" e Eugent Bushpepa. O resultado foi amplamente satisfatório mas em 2019 a Albânia corta e volta a apostar no feminino. Jonida Maliqi  canta “Ktheju tokës” e apesar de transmitir a sua mensagem em albanês, espera que o seu sentimento vocal chegue ao coração dos votantes, chorando a guerra no Kosovo e a emigração albanesa daí derivada. "Ktheju tokës” carrega uma aura pop étnica sem qualquer exagero nos dois elementos, acabando o produto final por ser bastante coeso, fazendo desta proposta uma chamada de atenção sentida, bem conseguida e… agradável ao ouvido. Com um quadro de presenças na final bastante irregular, é bem capaz da Albânia ser ouvida e vista no grande sábado do próximo mês de maio. 

5 pontos

Cláudio Guerreiro - A Albânia volta a apostar novamente, de forma inteligente, na sua língua. E fico muito feliz de terem percebido que isso, no caso deles, acaba sempre por lhes trazer melhores resultados e distingui-los da concorrência. Numa balada poderosa e étnica, Jonida é uma das artistas mais completas desta edição, a nível de combinação de voz e presença de palco. Com a sua voz poderosa, acaba por transmitir muitas sensações, sem precisarmos de perceber a letra. No ano passado, a Albânia deu-nos a melhor prestação vocal da edição e creio que tem tudo para repetir isso este ano. A tarefa para chegar à final será muito complicada, tendo em conta a qualidade da sua semifinal, mas acredito que tem potencial para o conseguir.

8 pontos

Daniel Fidalgo - Jonida é inquestionavelmente a melhor cantora e intérprete a concurso e traz consigo um dos melhores temas da edição. “Ktheju Tokës” é a razão pela qual eu continuo a ver o certame e a sentir orgulho da diversidade cultural na Europa. A produção dramática e cultural e a capacidade de Jonida transmitir emoções tornam “Ktheju Tokës” num diamante. A canção retrata a emigração e as dificuldades encontradas por quem foge da sua zona de conforto, uma história com a qual me identifico, por ser filho de pais emigrantes. Acredito que a Albânia poderá conquistar o seu melhor resultado e, sinceramente, seria a mais justa vencedora, a par da Holanda.

12 pontos

Hugo Sepúlveda - Albânia voltou às suas intérpretes femininas “berrantes”! Ainda bem que não estragaram tudo com o revamp e não meteram o inglês ao barulho. Ktheju Tokës arrebatou-me desde a final nacional e assim continua. É aquela música com gostinho étnico que muitos fãs eurovisivos gostam, mas ainda assim, considero que esteja muito underrated este ano. O vozeirão de Jonida não deixa ninguém indiferente, e ela consegue transmitir toda a dor que a música retrata. Mesmo quem não tenha passado pelo mesmo, consegue criar uma ligação e sentir empatia. Só espero que trabalhem bem na performance para Albânia conseguir chegar à final. 

12 pontos

Luís Custódio - A mensagem da música é forte, pois o título traduzido é algo como "Regressa ao teu país" numa alusão aos migrantes, embora sem grandes rasgos de originalidade. Estas alusões já foram interpretadas de forma mais eficaz e emocional na Eurovisão, aliás a intenção de ser original e única sai ferida pelo excesso de pop na melodia. Não se nega que a voz da intérprete é forte, estilo ‘Diva’, mas esta é uma das músicas que poderá passar despercebida numa semifinal tão concorrida como é o caso da Segunda Semifinal.

3 pontos

Patrícia Gargaté - A Albânia leva a concurso uma canção forte com inspiração épica em alguns momentos. Os elementos tradicionais no início da música são uma mais-valia e acredito que será uma performance muito poderosa tanto a nível de presença como vocalmente. Tenho algumas dúvidas relativamente à sua passagem para a final pois poderá ficar esquecida por canções mais contemporâneas e visualmente apelativas. 

6 pontos

Paulo Lima - A proposta albanesa de raiz étnica, evidencia uma boa produção, com espetaculares arranjos. Utilizando a língua materna, Jonida, conduz-nos através de “Ktheju Tokes” por uma reflexão à identidade nacional. Fá-lo de uma forma segura e muito emocional, demonstrando ótima capacidade vocal e extraordinária utilização dessa capacidade. Não vem para brincar em serviço e a sua canção evidencia uma bonita linha melódica com um refrão muito potente, que nos faz recorrer às nossas mais profundas emoções. É do meu agrado e seguramente a espero classificada na final, entre a 12ª e a 15ª posição.

8 pontos

Ricardo Matias - A única canção cantada inteiramente na sua língua materna (fora o inglês) nesta semifinal. Só por isso, merece um destaque e um reconhecimento importante. Associado à história e assunto por detrás da canção, associado a um instrumental e produção bastante interessantes, assim como a uma boa capacidade vocal da Jonida, penso que são os ingredientes suficientes para se destacar das restantes concorrentes, e ter a pontuação suficiente para passar à final. Para mim, é uma das finalistas, sendo que acredito num TOP 15 para a Albânia.

8 pontos

Tomás Nabais - Uma das melhores canções que a Albânia já levou para a Eurovisão. “Ktheju tokës” interpretado por Jonida Maliqi é um tema forte, impactante e vocalmente perfeito. Adoro o seu instrumental épico, envolvente e étnico bem ao estilo dos países Balcãs, todavia no alinhamento da segunda semifinal (entre a Rússia e a Noruega) pode ser completamente ignorada pelo voto popular, o que é pena.

8 pontos

Total dos 35 comentadores: 272 pontos
Ver pontuações na íntegra AQUI

1 comentário(s):

  1. Uma voz sofrida de um coração cativo que espera pelo regresso da pessoa amada e se recusa a perder a esperança de um dia deixar de cantar a chorar, transformando a sua nostalgia num canto de felicidade e dizendo adeus a um pranto sofredor. Este é mais um tema pungente muito bem interpretado pela bonita voz de Jonida que é acompanhada por um arranjo instrumental que me apraz ouvir. A esta fabulosa composição atribuo 10 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top