Bielorrússia
Intérprete(s): ZENA
Tema: Like It



Bruno Roque - A ZENA até podia dizer mais 32 vezes, tantas quantas diz na canção, “Yes, you’re gonna like it” que eu continuaria a não iria acreditar nela. É uma canção repetitiva, sem grande originalidade e a cantora, talvez pela sua idade, não se mostra muito segura ao vivo. Se me dissessem que esta canção tinha sido rejeitada há uns vinte anos pela Britney Spears, quando andava pela Disney, para fazer publicidade a uma cadeira de fast-food, eu acreditava. Deve ficar, e justamente, pela semifinal.

2 pontos

Cláudio Rodrigues - Com apenas 16 anos, ZENA já se deu a conhecer à Europa no JESC 2018 em Minsk, como coapresentadora e agora é a representante bielorrussa para a Eurovisão. Fui ver a atuação na final nacional e não gostei nada, parece que a vitoria dela foi tirada à sorte. No entanto, a música tem crescido em mim, mas nunca se tornando um verdadeiro guilty pleasure. Música essa que parece ser inspirada num single da Britney Spears do início dos anos 2000, soando um pouco datada, mas nunca desagradável ao ouvido. ZENA pode roubar uns pontinhos aqui e ali, pontos que poderiam garantir uma passagem à final a uma concorrente e poderão ambas ficarem pelo caminho (o que parece ser o mais certo). 

4 pontos

Diogo Mota - Uma estrofe razoável, um pre-chorus menos bom e um refrão péssimo... Contrariamente ao que seria de esperar, a canção que a Bielorrússia leva à Eurovisão piora à medida que o tempo passa. O refrão é completamente insuportável e incrivelmente repetitivo. As estrofes, por um lado, e a voz da Zena ao vivo, por outro, valem os dois pontos à música.

2 pontos

Diogo Quintais - A escolha bielorrussa para o ESC 2019 tem uma coisa de certeza: fica rapidamente no ouvido! Isto faz com que "Like it" passe rapidamente a um guilty pleasure e a uma canção que uma pessoa gosta de ouvir (se acabasse no fim do primeio refrão). No fim de 3 minutos, em média 50% da canção repete o "like it" 100 vezes (o que obviamente leva logo uma pessoa a fazer aquele vídeo ridículos no youtube a contar as vezes que se ouve a palavra like numa canção) penso que a canção é engraçada e fica no ouvido, mas é daquelas escolhas perfeitas para ficarem fora da grande final!

6 pontos

João Duarte - A Bielorrússia traz-nos, este ano, uma típica canção pop eurovisiva. Um canção orelhuda que rapidamente todos decoramos, no entanto sem grande conteúdo e qualidade. Será um momento animado mas penso que mais uma vez este país de leste não irá marcar presença na grande final.

3 pontos

João Faria - Este país traz-nos uma das piores canções deste ano. A única coisa que me parece minimamente razoável é o início que até é algo apelativo. A partir do momento em que a canção entra no refrão torna-se uma experiência sofrível e repetitiva. Não consigo escutar aqueles “Like it” sem os substituir mentalmente por “Hate it”. De resto, a cantora igualmente está longe de ser brilhante, embora consiga cumprir o trabalho nada árduo de cantar isto. Dificilmente vejo a Bielorrússia na final este ano e, a meu ver, de forma inteiramente justificada.

2 pontos

Márcio Oliveira - Este ano, a Bielorrússia apostou num pop muito bom de se ouvir, com uma canção que pode ir longe na competição. A cantora apresenta bons vocais, algo que a canção pede, e o refrão é bastante orelhudo e fica na cabeça. Contudo, acho que a atuação tem de ser impactante para se poder destacar…

8 pontos

Pedro Fernandes - Uma canção pop genérica que não traz nada de novo à Eurovisão. Não existe nenhum aspeto diferenciado que faça esta canção se destacar, ainda assim a sua produção moderna e orelhuda é capaz de garantir um lugar à Bielorrússia na Final.

4 pontos

Ricardo Dias - Basicamente temos mais do que já se viu enésimas vezes no palco eurovisivo. Está recheada de pó, ou seja, uma proposta atrasada no tempo e que agora funciona como “pastilha elástica”. Ouve-se e deita-se fora a seguir. Aliás vejo mais isto num JESC, adequava‑se mais. Nada acrescenta, é fraco e na semifinal fica.

1 ponto

Total dos 35 comentadores: 141 pontos
Ver pontuações na íntegra AQUI

1 comentário(s):

  1. Enquanto uns têm ganas de arremessar os phones contra uma parede a Zena, bem pelo contrário, já se esqueceu de como desligar o seu, como se isso fosse um bicho de sete cabeças. Eu diria antes que uma letra assim é de fazer perder a cabeça. Isto é o exemplo acabado de como a diversidade nem sempre é aconselhável. É medíocre demais para eu lhe dar pontos. Mesmo assim aplico-lhe 0 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top