Estónia
Intérprete(s): Elina Born & Stig Rästa
Tema: 'Goodbye to Yesterday'





Aáron García-Álvarez - A Estónia sinceramente me surpreende para bem. Um ritmo que gosto muito neste dueto que, de certeza, vai ter uma grande aceitação; para além de passar da sua semifinal para a final, com uma boa apresentação em palco vai conseguir uma boa classificação no ranking final.

12 pontos

Carlos Coelho - Em completo contraponto com a canção anterior, o melhor tema desta semifinal. Melodia memorável, positiva, letra eficaz, belos arranjos de inspiração “retro”. A conjugação dos cantores é feliz, em imagem e vocalmente. A interpretação tem alma e verdade. A inspiração “country” é algo que poucos países arriscam mas que tem sucesso no público da Eurovisão (“Never Ever Let You Go”, “Is It True”, “Calm After The Storm”). Só mudaria o final da canção. Possível vencedora disto tudo e merecedora.
(E antes que vocês dêem voltas à cabeça a pensar quem é que o cantor vos faz lembrar, eu ajudo: é mesmo o Pedro Granger.)

12 pontos

Eurico Alves - De longe uma das melhores do ano. É a prova de que com pouco se pode fazer muito. Mudar-lhe-ia o final e talvez investisse mais no instrumental, mas no estado atual já está muito bem (o que não é difícil este ano). É comercial e eurovisiva, ao mesmo tempo moderna e orelhuda. Pode ser considerada uma cópia melhorada da Holanda em 2014, mas quando se faz bem há sempre quem fique invejoso. Força Estónia!

10 pontos

Fabiana Silva - Stig mostrou o motivo de ser um dos melhores produtores de seu país, construindo uma canção forte, competitiva e que vai apagar o mau resultado de 2014. Há muito potencial na versão em estúdio, contudo, a versão ao vivo ainda está para impressionar. Eles precisarão de um bom trabalho de câmeras e de um desempenho superior ao do Eesti Laul para confirmarem o status de favoritos. Ainda assim, é uma das minhas preferidas!

12 pontos

Fernanda Ribeiro - Uma das canções de primeira linhagem desta semi-final, segundo os meus padrões de gosto musical. É uma excelente canção pop, com alguns toques de outros ritmos encaixados de forma bem subtil. No plano visual, este duo faz lembrar muito os The Common Linnets’ mas a melodia é muito diferente para que se possa fazer uma comparação. O que me agrada nesta canção é alguma intemporalidade que transporta (encaixa em qualquer década). 

10 pontos

Gonçalo Vieira - Aqui está uma das favoritas, incluindo para mim! Este ano, a Estónia aposta num duo que faz lembrar os The Common Linnets no ano passado, que, para a surpresa de muitos, ficaram pelo 2º lugar do ESC 2014. Na minha opinião, só a forma de apresentação do duo faz lembrar os holandeses do ano passado, sendo que a canção, na minha ótica, foge completamente ao registo usado nesse caso. Com uma letra de qualidade, as vozes parecem coordenar-se bem ao vivo, sendo que, a química entre os dois parece-me um ainda pouco "sem sal". É o único ponto a melhorar! Um pop diferente do habitual, que poderá marcar a diferença, acho que é o que carateriza esta canção.

12 pontos

João Diogo - Normalmente não sou grande fã das músicas favoritas dos eurofãs. No entanto, esta é uma das exceções que confirmam a regra. Tem uns toques country, que a tornam viciante, e que aliados à serenidade que transmite, a tornam irresistível. As vozes também combinam bastante bem.

12 pontos

Patrícia Gargaté - Um Hype talvez demasiado exagerado para a canção (e para o país!) que se trata. E com isto atenção, não digo que a canção não mereça os primeiros lugares, porque até merece. Tem alguns detalhes no instrumental - que adoro - e outros que me fazem ranger os dentes. No geral é belíssima. Sem dúvida que ambos complementam-se. Está bonito, esta para mim é um vamos ver. E ouvir.

10 pontos

Paulo Morais - Aqui chega aquela canção assim tipo a não querer nada, simplória, mas a piscar o olho a tudo, quem sabe até a uma vitória. Isto é o efeito Holanda 2014, mas numa versão mais acelerada e cativante. Apesar de não ir muito com duos, este é interessante e acredito que vai ficar muito bem…Tallin 2016?? Mas estará perto…

10 pontos

Rui Ramos - Déjà vu é o que eu não gosto de sentir na Eurovisão. E 'Goodbye to Yesterday' faz-me lembrar e muito a Holanda em 2014. O resultado é que não vai ser o mesmo dos The Common Linnets e arrisco-me a dizer que , pelo segundo ano consecutivo, a Estónia será um flop.

2 pontos

Total: 102 pontos

Atenção: Os textos da Fabiana Silva encontram-se em português do Brasil dada a origem da comentadora.

11 comentário(s):

  1. Concordo com o Rui, a canção da Estónia está a ser muito gabada, mas será que o juri vai gostar ? Israel é que foi último no juri e penúltimo no televoto e achavam que Israel e a ganhar

    ResponderEliminar
  2. A única semelhança que encontro com a Holanda de 2014 é o facto de a música ser simples e ser um duo. O resto é comparar água com azeite. Eu prefiro esta, na verdade. É a minha vencedora este ano.

    ResponderEliminar
  3. Aqui está a minha vencedora! Como se diz em inglês: "This is a masterpiece". Música simples, muito bem construída e bem interpretada. É uma música à moda antiga e que foge completamente ao estilo da Eurovisão atual. Parabéns à Estónia por esta fantástica proposta e espero, pelo menos, um top 5, isto se houver justiça.

    Pontuação: 12 pontos

    ResponderEliminar
  4. Nunca percebi muito bem essas comparações com a Holanda2014...para mim levam 12Pontos embora precisem mesmo de ser "imaginativos" em palco.

    ResponderEliminar
  5. Esta é uma das minhas canções preferidas, não para ganhar mas para poder perfeitamente encaixar-se dentro do top 3 da final, porque esta penso que não lhes irá escapar. Não concordo muito com a comparação aqui feita com os pintarroxos, a melodia é diferente e menos macia.Também as vozes, quer de um quer de outro, vão muito bem. A minha pontuação: 12 pontos.

    ResponderEliminar
  6. Goodbye To Yesterday se baseia em uma típica história de casal para destacar as idas e voltas de uma relação conturbada, mas repleta de amor, que encerra um capítulo da relação e inicia outro apagando tudo o que ficou para trás. Aliás, nada como um dia após o outro para se solucionar problemas de casal nas mais variadas situações.

    Como se não bastasse a identificação quase que instantânea de boa parte das pessoas com a letra da música, a ótima interação dos intérpretes em um diálogo intrigante, com bons vocais e uma melodia envolvente, podem garantir ao duo a posição de The Common Linnets da vez, o que certamente é mais um presságio de um bom resultado para a Estônia em 2015. Eu não duvidaria disso!

    12 pontos

    ResponderEliminar
  7. Nunca compreendi o porquê de as pessoas dizerem que a música da estónia deste ano é muito parecida com a da holanda do ano passado. Eu adoro esta, espero que esta ganhe, mas odiei a holandesa do ano passado, eu acho que esta nem merecia passar à final e ainda por cima ficar com o 2º lugar, preferia mil vezes mais a da suécia do ano passado para a vitória

    ResponderEliminar
  8. Gosto bastante da melodia e da interpretação do duo, com ambas as vozes a entrosar muitíssimo bem. Apesar da influência "retro", é um tema moderno e muito apelativo. 8 pontos. [também não entendo que semelhanças encontram entre este tema e a canção holandesa do ano passado - prefiro este, sem dúvida]

    ResponderEliminar
  9. Nada de especial e super valorizada. Ainda acontece como outras e o júri upa upa coloca-a no fundo da tabela, e bye bye final!

    ResponderEliminar
  10. Depois dizem que comprendem a Eurovision.Tão inocentes... Não entendem as semelhanças com Holanda!? Só que a da Holanda era uma obra de arte (nem sempre se entende) esta é comercial (todos entendem) espero que o juri entenda que a Estonia mais uma vez tentou ser chinesa na Eurovision,, Imitaçoes ou inspiraçoes não gosto nada na Eurovision... A Tanja (Estonia 2014) tentou imitar a lorren é nao resultou... (a performance fui horrivel tb)

    ResponderEliminar
  11. Sim a favorita 2015 (tiques de Holanda 2014)... a musica é boa mas os interpretes sem sal nem cor (preto e branco como Holanda?)...Eslovenia essa sim estou curioso pra ver o ensaio. Se ganhar Eslovenia país pequeno em tudo... ninguém vai voltar a falar em politiquices e amores etc... pra justificar falta de profissionalismo e criatividade...

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top