Bulgária
Intérprete(s): EQUINOX
Tema: Bones



Adão Nogueira - A Bulgária continua a fazer a sua escolha por seleção interna e mais uma vez não desilude. Apenas não sei se conseguirá chegar aos bons resultados dos últimos 2 anos. Tal como o nome do grupo, Bones é uma canção cheia de drama e equilíbrio entre a luz e a escuridão. Possui uma letra bem estruturada e um instrumental à altura de toda a produção.

7 pontos


Francisco Branco - Todos aguardávamos com expectativa aquilo que a Bulgária nos iria trazer neste festival, depois dos últimos 2 anos ter-se afirmado com uma “potência” eurovisiva em ascensão. Confesso que inicialmente fiquei um pouco desiludido, porque não é uma canção que entre à primeira. Também não sei até que ponto 5 cantores em palco irá ser apelativo para quem vai estar em casa a votar. No entanto, é claramente uma melodia moderna, diria até, um pouco à frente do seu tempo. A pouco e pouco foi conquistando o meu ouvido e naturalmente que irá disputar a vitória em Lisboa. Uma posição abaixo do Top 5 será uma surpresa para mim.

8 pontos


Hélder Simões - Muitos dizem que houve muito barulho para nada...Esses muitos não sabem o que dizem! Estamos perante uma potencial vencedora: temos um instrumental de cortar a respiração a qualquer um, uma letra bem pensada, um conjunto de vozes que funciona na perfeição... nada a apontar a não ser, talvez, o primeiro refrão que não tem muito sabor. O objetivo é alcançar a vitória rapidamente: o objetivo vai ser cumprido e não me admiraria que para o ano nos encontrássemos em Sófia.

10 pontos


Luís Florindo - Esta canção tem bons ingredientes para resultar em sucesso, isto claro sem conhecer como o grupo se apresenta em palco. Aliás, não existem vídeos de actuações desta espécie de “joint venture” de búlgaros, suecos e americanos para a Eurovisão. O refrão e a melodia ficam no ouvido. É uma canção pop, rock e um pouco electrónica de apelo moderno e transversal. Pode até quem sabe trazer mais um top 5 à Bulgária, que parece estar a ter um momento ascendente, depois de 10 anos de travessia do deserto.


8 pontos


Nuno Carrilho - Uma grande canção e uma gigante interpretação. A Bulgária anda com ganas de ganhar a Eurovisão e tal poderá acontecer este ano... Uma canção que tem tudo para ter uma grande pontuação no júri e no televoto, isto se for aliada a uma grande atuação. Tenho as expetativas altíssimas! Uma das minhas favoritas do ano!

12 pontos


Patrícia Gargaté - Eis um dos meus temas favoritos desta edição. Misterioso, suave e intenso são as palavras que me ocorrem sempre que ouço esta canção. As vozes conjugam na perfeição e acredito que ao vivo não desiludam. Preocupa-me um pouco a perda de intensidade na prestação ao vivo, no sentido em que no vídeo de apresentação já estamos habituados ao facto de haver pouco movimento, apenas com silhuetas escuras, dando destaque a 100% à canção em si. Adorava que o fizessem também em palco.

12 pontos


Ricardo Matias - Sem sombra de dúvidas, a canção mais moderna de todo o ESC2018. A nível de produção esta música tem o pacote completo, sendo facilmente uma música que se podia ouvir nas rádios generalistas portuguesas, americanas e mundiais. A minha principal dúvida estará na apresentação da canção em direto no ESC2018, a qual pode perder grandes qualidades ao vivo quando comparado com a versão em estúdio, altamente produzido. Contudo, a modernidade desta canção faz-me prever um Top 10 ou mesmo um Top5.

10 pontos


Rui Vieira - Uma das melhores canções do ESC2018. Som atual e moderno, as vozes soam muito bem em conjunto, estruturalmente bem construida e deverá ficar bem cotada tanto no televoto como no júri... Dependerá muito se a atuação ao vivo soar tão bem como na versão de estúdio mas, sem dúvida, uma das fortes candidatas à vitória este ano. Parabéns Bulgária!

10 pontos


Sérgio Costa - Os representantes búlgaros trazem-nos um tema que questiona a psicologia humana de cada um de nós. A letra aborda a vida, o amor visto como buraco negro espacial, a escuridão eventual da mente humana. Trata-se de uma canção conceptual, muito voltada para a criação artística da escrita poética associada a uma musicalidade subtil e inovadora. Neste tema percebemos que o concurso está a mudar: há participações que apostam mais na arte que nos votos…

8 pontos


Total: 278 pontos

2 comentário(s):

  1. Música sombria esta,um bocado para o enfadonho, não vão repetir o feito do russo no passado e ponho as minhas dúvidas se conseguirão passar para a final.Dou:7 pontos.

    ResponderEliminar
  2. Os Equinox vêm buscar a victoria a Portugal depois do quarto e do segundo lugar em 2016 e 2017 respectivamente. Zhana a única rapariga do grupo tem 32 anos e é uma estrela da televisão búlgara, de familia de músicos ganhou o factor X em 2013. Jeieih é um cantor reconhecido na Bulgaria porque pertenceu á primeira boysband do país e também participou no factor X mas na Roménia. Depois da Boysband lançou vários singles. Jonny americano foi finalista do programa de tv got-talent. Tem dois single no mercado. Vladimir é cantor e compositor búlgaro. Tem experiencia na eurovisão porque esteve como back-vocal precisamente de kris no ano passado. Actor que dá também voz a figuras de filmes Disney como é o exemplo de Frozen. E por fim Trey Campbell é de Los Angeles e é um reconhecido compositor americano. Com este profissional equipo é obvio um novo éxito para a Bulgaria. Eu desejo a Victoria para a Bulgária. Ficaria com os «bones» cargados de energía LOL sobretudo porque arrecadaria a Victoria que parece não querer desvincular-se de Israel que traz uma mensagem aos direitos da mulher humilhando o homem. Mas centro-me na Bulgária e na sua Victoria. Música misteriosa. Letra inteligente entre a luz e a escuridão. Vozes que harmonizam na perfeição. Apresentação excelente. Simplesmente magia... 12 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top