Holanda
Intérprete(s): Waylon
Tema: Outlaw In 'Em


André Fernandes - Um bom rock à antiga. Esta é daquelas propostas inesperadas e que foge à tradição do concurso. Waylon tem um passado na Eurovisão, e desde então é bastante acarinhado pelos fãs. Ainda por cima é uma fera em palco, penso que vai dar show! Tudo se alinha para atingir um excelente lugar na classificação final.

10 pontos


Hugo Sepúlveda - Quando Waylon foi selecionado, estava com grandes expectativas para a Holanda. Não é que me sinta desiludido, mas queria gostar mais de Outlaw In ‘Em. É impactante, tem força e distingue-se entre as restantes, mas ainda assim falta qualquer coisa para me fazer vibrar mais com a música. Holanda volta a apostar em qualidade, isso é certo. Quanto a Waylon, ele tem a voz, a garra e a presença de palco adequadas para esta proposta e acredito que leve a Holanda a disputar um top 15 na final.

7 pontos


Margarida Martins - Gabo a Holanda por querer trazer música country ao ESC. É uma lufada de ar fresco no meio de tanta canções que podem acabar por soar ao mesmo. Boa energia!

8 pontos


Miguel Braga - Não sou fã deste estilo musical. Mas acho que sairá bem na classificação final. Ele tem um vozeirão fortíssimo. E o melhor para mim é o instrumental da canção.

3 pontos


Nuno Conceição - Os Países Baixos (peço desculpa, mas prefiro esta designação para o país) têm apostado fortíssimo nos últimos anos, trazendo nomes de relevo da cena musical holandesa ao palco do ESC. Uma aposta ganha se tivermos em consideração os excelentes resultados obtidos desde 2013. Este ano brindam-nos com um estilo que não é muito ouvido no ESC e que tem a mais-valia de se destacar da concorrência (não há mais nenhuma canção com inspirações no “country” norte-americano), embora numa proposta mediana.

5 pontos


Paulo Morais - A voz do Waylon e a aposta num género diferente é positivo, fica bem para a diversidade no concurso, mas não gosto nada destas Country Musics. Sorry, não me cativa mesmo nada, atiro-a bem para o fundo do meu Top…

3 pontos


Rúben Ameixa - Não sou de todo simpatizante da canção deste ano da Holanda. Waylon tem um timbre e uma voz forte, não há duvida, no entanto a Holanda já se apresentou com canções bem mais fortes a todos os níveis. Acredito no entanto que terá um lugar na final.

2 pontos


Tiago Alves - Devo confessar que não sou muito fã desta música pois não sou muito dado a este género musical mas sei reconhecer-lhe a qualidade assim como a qualidade do artista.
Waylon é bastante competente e não é um novato no palco eurovisivo portanto acredito que irá lutar pela passagem à final e quem sabe continuar a tradição de um 11º lugar para a Holanda tal como 2016 e 2017.


4 pontos


Total: 188 pontos

2 comentário(s):

  1. Hard rock, não. É de todos os géneros o que mais desafia os meus nervos e a minha capacidade de tolerância a sons agressivos.Já tinha reservado a minha pontuação para esta ameaça: 0 pontos.

    ResponderEliminar
  2. «Calm after the storm» ... ou melhor tormenta depois da calma (Lol) porque é o que ofrece a Holanda en 2018 com «Outlaw In 'Em»... En 2014 ofereceu a calma e agora o senhor Waylon ofrece uma grande tempestad capaz de levantar a arena. Eu estaré de pé mas por culpa dos bilhetes comprados para a primeira fila mas não estarei eufórico. Aliás se a câmara me enfocar vais ver a minha cara de desespero (grande momento televisivo hahaha) porque já deixei claro que não gosto nada nada de rock. Odeiooooo mas tenho que asumir que o senhor da Holanda tem muita força e actitude. É idóneo para este tipo de actuação. Esperava um presente como o «calma depois da tempestade» mas o presente veio ao menos para mim envenenado. Leva 2 pontos pela consideração que este senhor ganhou dos eurofans em 2014 porque se qualificara unicamente o tema de 2018 ficaria com um 0. Ahhhh por mim ficaria na semi-final mas como sei que pasa por ser diferente, na final espero que se perca na classificação.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top