Finlândia
Intérprete(s): Pertti Kurikan Nimipäivät 
Tema: 'Aina mun pitää'





Aáron García-Álvarez - A Finlândia aposta novamente por trazer originalidade ao concurso, procurando músicas únicas no festival e tentando repetir a fórmula dos LORDI. Posso, com quase a certeza absoluta, prognosticar que desta vez não vão conseguir chegar à grande final.

1 ponto

Carlos Coelho - A Eurovisão é um festival de canções e muito poucas vezes, o cantor importa mais que a canção. Esta canção é uma dessas raridades: o grupo, as suas circunstâncias e o significado do grupo estar em palco será muito mais importante que a melodia ou a letra do tema. Por isso mesmo e por significar a integração das pessoas com deficiência, chegará à final facilmente. Será suficiente para fazer um excelente resultado? Havendo júri, duvido.

5 pontos

Eurico Alves - A Finlândia já ganhou o prémio de figura triste do ano. O ESC não é um certame para passar mensagens bonitas nem para sensibilizar o público. É sim uma competição de músicas na qual os países devem participar para ganhar e a Finlândia parece não querer nada disso. Respeito o conceito mas lamento que tenha sido trazido desnecessariamente para o ESC.

0 pontos

Fabiana Silva - Sou defensora da proposta da Finlândia – todo mundo tem direito de fazer música e, dentro do estilo punk, os PKN são bons. Posso causar polêmica com essa frase, mas: já vimos artistas bem menos talentosos pisando no palco do Eurovision, inclusive com bons resultados por causa da parte visual bem trabalhada ou por qualquer outro motivo que não convém comentar. Aplaudo os finlandeses de pé e queria muito que chegassem à final, pois é merecido tanto musicalmente quanto pela história de vida deles. 

6 pontos

Fernanda Ribeiro - Um grupo punk de quatro quarentões traz-nos a surpresa da noite numa canção com um estilo bem agressivo. Sofrendo todos de autismo e Trisomia 21, a mensagem torna-se clara: a nossa deficiência não nos impede de fazer música, e, por isso, aqui estamos. Há quem diga que é a pior canção da Eurovisão de todos os tempos e outros até a consideram favorita. Num mundo ainda cheio de preconceitos, será que estão a aproveitar o efeito Conchita? - 4 pontos (porque apesar de tudo dedicam-se à música).

4 pontos

Gonçalo Vieira - Sem dúvida nenhuma que estamos perante a pior canção dos últimos anos do ESC! Mesmo com uma final nacional de qualidade, os finlandeses decidiram levar a Viena um grupo punk composto por homens com vários tipos de deficiências. Infelizmente, a canção é inaudível a certo tipo de ouvintes, especialmente aqueles que não conhecem a canção de antemão. A canção é cantada integralmente em finlandês, sendo que a sua duração é de 1:30 apenas… Bem, este é um ponto positivo. Simplesmente medo invade um individuo ao assistir à atuação dos PKN. Nada funciona! Voz assombrosa, presença em palco em idêntico estado… A Finlândia poderá alcançar o seu pior resultado da história no ESC.

1 ponto

João Diogo - Não sei o que se passou com os finlandeses para escolherem esta música. Questionaria até o que se terá passado para chegarem à final finlandesa (faz-me lembrar os Homens da Luta). Espero que não siga em frente devido à condição dos membros da banda pois a Eurovisão é supostamente um concurso musical. A Finlândia passa, no meu top, do 1º lugar em 2014 para último em 2015. 

1 ponto

Patrícia Gargaté - Adoro fazer o olhares e espero que não me “despeçam” após dizer isto, mas... cá vai: Esta música não está no meu bottom 5! Pronto, agora a sério, mais do que a mensagem do somos todos iguais, a música não é detestável. Traz ali algo animado e irreverente. Uma lufada de “diferença” no meio de tanta coisinha em inglês. Obviamente que podem ganhar notoriedade por serem quem são. E com todos os motivos. 

6 pontos

Paulo Morais - Pontos positivos: canção em finlandês, abertura para a participação desta banda punk especial e de meia idade, a sua vitória, o género musical diferente do resto que abunda neste ESC, grande ponto negativo: a canção mas, apesar disso e pela diferença, a Final é garantida, assim como uma classificação decente… pela ousadia, abertura, coragem, ou espertismo, 4 pontos.

4 pontos

Rui Ramos - Eu quero isto na final! Os Pertti Kurikam Nimipäivät querem mostrar o que conseguem fazer e com este Rock Punk fazem-no muito bem. E é em finlandês! Aplausos!

7 pontos

Total: 35 pontos

Atenção: Os textos da Fabiana Silva encontram-se em português do Brasil dada a origem da comentadora.

9 comentário(s):

  1. A Finlandia vai passar e final e ficar mto bem classificada

    ResponderEliminar
  2. "A Eurovisão é um festival de canções e muito poucas vezes, o cantor importa mais que a canção".

    Às vezes importa: Israel 1998, Áustria 2014 e Sérvia 2007 são apenas 3 exemplos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E únicos! E foi referido 'muito poucas vezes'. Logo os dois/três casos não fogem ao comentário. Mas pronto, vocês gostam de ter sempre alguma coisa para contrariar ;) ah! E Gostava era de perceber o porquê de incluir a sérvia 2007 nesse leque...

      Eliminar
  3. Concordo com a Fernanda. "Anna Moön Püutta" é uma excelente canção punk.

    ResponderEliminar
  4. Noite de terror, outra vez não. 2006 é para esquecer. A minha pontuação: 0 pontos.

    ResponderEliminar
  5. "Questionaria até o que se terá passado para chegarem à final finlandesa " Uiii faço a mim mesma esta pergunta tanta vez ao dia(Nunca pensei que a YLE fosse como a RTP quando aceitou os Homens da Luta) :p
    Mas o júri vai deixar isto baixo na classificação e o publico na sua maioria também ñ gosta(salvo raras excepções).
    Mas se de facto passarem pela historia de vida deles como diz a Fabiana é que estamos mesmo mal...teremos então de passar a Polónia também que musicalmente é bem mais audível :)
    Nada contra os PKN ou o facto de serem deficientes mas o ESC não é o melhor sitio para eles irem "passar a mensagem".

    ResponderEliminar
  6. Para mim, a Eurovisão é um festival de música e não de cantores. Não pode haver vitórias pela aparência do intérprete ou pela sua popularidade. Infelizmente isso aconteceu o ano passado e em várias outras situações ao longo dos anos. Estou-me a "marimbar" para a história de vida dos PKN ou para a doença que eles têm. A canção é fraca e por isso, espero que se faça jus à sua qualidade e não passe à final. Chegou a hora de a seriedade voltar à Eurovisão e os resultados serem dados conforme a qualidade da música e respetiva interpretação!

    Pontuação: 2 pontos

    ResponderEliminar
  7. Não tenho muito a dizer sobre esta "canção"... 1 ponto.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top