Rússia
Intérprete(s): Polina Bogusevich
Tema: Wings



Cláudio Poiares-Rodrigues - Em 2016 a Rússia merecia a vitoria. Este ano, porém, não é bem assim. Tudo é um clichê. Desde o videoclip que lembra Sia, à voz que pretende mostrar mais do que realmente é, não consigo gostar nem um bocadinho deste “Wings". Excepção feita à mensagem que esta música passa, dando esperança às vítimas de violência doméstica. O público europeu poderá adorar, mas eu não gosto nada.

4 pontos

Dalal Midhat - A canção adequa-se à cantora e às suas capacidades vocais. A canção, acompanhada por um bom vídeo, tem uma mensagem muito poderosa. A performer tem uns vocais fantásticos e a sua interpretação é soberba.

12 pontos

Diogo Cabral - Aterremos na Rússia, que nos traz, a meu ver, a cantora mais “experiente” deste JESC. Se a estivesse apenas a ouvir, não dava a idade dela. Que voz! Nesta proposta, além do timbre da jovem Polina, destacaria a excelente composição. Cheia de força! Não há muito a dizer desta canção russa, apenas creio que lutará pela vitória e espero vê-la, mais crescida, no palco do ESC. 

12 pontos

Hélder Simões - Mas que grande composição. Gosto de tudo nesta música, porém sinto que falta algo. É uma séria candidata à vitória, e não ficava nada triste com a vitória russa este ano, já que no ano passado a vitória fugiu-lhes com Water Of Life. Boa sorte Rússia.

10 pontos

Hugo Sepúlveda - Wings é outra das entradas mais fortes deste ano. O tema é abordado de uma forma interessante, quer no vídeo (que acabou por lhe auferir um “peso” e um significado maior), quer na letra. Com uma melodia contemporânea, a música por si só é mais leve, mas mantém o seu carácter profundo e emotivo, o que é bom. Ainda estou com algumas dúvidas apenas em relação aos versos em inglês, por vezes soam muito fluidos, mas outros já parecem um pouco forçados. De resto, se na actuação Polina conseguir transmitir a mesma emoção e vulnerabilidade, em conjunto com uma boa prestação vocal, conseguirá certamente alcançar um bom lugar na classificação, arrisco um top 3 até. 

12 pontos

José Carlos Godinho - Uma canção e performance potentíssimas. A temática e mensagem são fortes e o canto e a dança são muito poderosos. Muito bom, embora tenha dúvidas sobre a sua integração no ambiente deste festival júnior.

8 pontos

Lisa Garden - Esta menina canta como gente grande! Com uma temática triste mas real, acho esta canção muito forte!

12 pontos

Lúcia Pérez - Canção muito atual com a Polina a destacar-se. Consegue-se sentir a emoção da canção através da sua genial interpretação e voz.

12 pontos

Martin Fitch - Que miúda tão talentosa! Novamente, parece-me uma canção pouco adequada ao concurso e acho que resultaria muito melhor na Eurovisão. Ela tem uma voz fantástica, podia tornar-se a Voz da Rússia! Tenho a certeza que a veremos na Eurovisão um dia e tem um potencial imenso para conseguir vencer. Vou dar 10 pontos, mas se fosse no concurso dos adultos seriam 12.

10 pontos

Nuno Carrilho - È uma das canções mais fortes do ano. Das mais fortes e das mais adultas, sejamos sinceros. A interpretação de Polina é brutal... Será sem dúvida um dos momentos televisivos mais intensos da edição. Deverá estar na luta pela vitória mas, tendo em conta o historial russo na competição, deverá ficar fora do pódio. Mas grande canção e interpretação!

10 pontos

Nuno Reis Conceição - Será apanágio das Polinas o cantarem muito bem? Esta (a Bogusevich) não é excepção, com uma interpretação fenomenal de um tema que, embora pertinente, é demasiado “pesado” para uma competição com o cariz do JESC. Mas é uma grande canção, sem dúvida! 

10 pontos

Rúben Ameixa - A voz da Polina é inquestionávelmente muito forte. Uma canção bem formada e com uma mensagem clara. No entanto espero que em palco não reproduzam o videoclipe, para um JESC pode ser um QB de forte. Num todo parece-me uma canção adulta demais para o JESC.

8 pontos

Wanda Stuart - O que reparo logo é na tentativa de imitar a Sia e a sua bailarina fétiche: O tema da canção é muito forte e, infelizmente, actual. A violência doméstica sobre as mulheres e o bullying às crianças são retratados no vídeo e, só por isso, merece a nossa atenção. Depois, a intérprete tem uma voz potente e com uma grande extensão e consegue dar a força que a canção exige. Das que mais gostei...

8 pontos

Total: 124 pontos
(A pior pontuação de cada país não é contabilizada)

1 comentário(s):

  1. Trata-se de uma canção com uma temática que se dirige mais propriamente a gente adulta e não me parece nada ajustada para um festival de cariz infantojuvenil. Por isso os meus 0 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top