Intérprete(s): Rui David
Tema: Sem Medo



Adão Nogueira - Com um instrumental agradável e a voz do Rui a encaixar bem nesta canção ao estilo jazz. Uma música um pouco monótona que começa a prever a noite que por aí vem. O Rui teve uma boa interpretação e agarrou a música como sua. 

4 pontos

Cátia Azevedo - Uma escolha bem ao estilo do Jorge Palma. Quer na melodia quer na letra. Talvez o facto do intérprete ser tão a cara do compositor o resultado me tenha sido agradável a uma primeira audição. Uma proposta que pessoalmente me satisfez as medidas a todos os níveis.

6 pontos

Fabiana Silva - Mais uma canção datada, mas bem feita! Gosto bastante desse estilo que navega entre o pop, o jazz e o blues. O trombone desempenha um papel muito importante no instrumental e a base de piano faz com que a batida seja cativante. Entretanto, apesar de bem produzida, "Sem Medo" não é memorável - é muito gostosa de se ouvir, mas depois que acaba, já não lembro mais dela. Sinto falta de alguma variação no arranjo, um clímax, já que, entre os versos e o refrão, a variação não é tão acentuada como deveria. Rui tem uma voz macia, que eu poderia ouvir por horas e horas sem cansar.

4 pontos

Francisco Branco - Se não estivesse a olhar para televisão, quase diria de imediato que em palco estava o Jorge Palma. Uma canção jazz e romântica que não é fácil de interpretar, mas o Rui David deu conta do recado. Confesso que não faz muito o meu género. Fiquei aborrecido. Ainda assim, reconheço a sua qualidade e compreendo a passagem à final (à ultima hora, uma vez que a RTP se enganou na votação inicialmente divulgada). Creio que canções de compositores consagrados como o Jorge Palma fazem falta ao festival, dando-lhe credibilidade e notoriedade. Mas é só. Eurovisão está fora de questão.

5 pontos

Gonçalo Vieira - Jorge Palma não quis interpretar a sua canção, mas mesmo assim, não desistiu que estivesse lá presente parte de si. A canção tem claramente uma mensagem bonita e muito ligada a vivências de muitas pessoas de meia idade. Tema interessante, bem composto, mas pedia-se alguma irreverência. Pena que tal não aconteceu.

4 pontos

Hugo Sepúlveda - "Sem Medo" tem uma sonoridade que facilmente nos lembra o seu compositor e Rui David até na voz tem as suas parecenças. Ainda assim, se o excerto não se destacou, a versão completa muito menos. De uma forma geral, a monotonia tomou conta da atuação, tudo parecia muito enfadonho e, por isso, honestamente só esperava pelo fim desta e pela próxima. A letra, apesar da temática não ser uma novidade, pelo menos não está propriamente repleta de clichés e versos óbvios. É o único ponto mais positivo, por assim dizer. 

1 ponto

João Diogo - Claramente uma canção de Jorge Palma. Poderia estar num álbum seu. É agradável de se ouvir mas não mais do que isso. E assim que acaba esqueço-me completamente de tudo o que acabei de ouvir. Para a final apostaria num staging diferente, seria giro ver Rui David rodeado por uma banda.

3 pontos

João Duarte - Uma canção com boa qualidade dentro do género, com um bom instrumental e uma melodia interessante, no entanto, parece-me com tantas outras canções do Jorge Palma; seria bom o festival apresentar diversos estilos musicais, no entanto, esta não me cativa. Quanto ao intérprete, não tenho nada de mal a apontar em termos de performance, no entanto gostaria de ter visto esta canção cantada por alguém que não tivesse a voz tão perecida com a de Jorge, alguém que desse um toque pessoal a esta proposta e que não fosse simplesmente uma cépia do seu compositor. Não achei que merecesse o apuramento para a final de Guimarães.

2 pontos

Nelson Costa - Jorge Palma foi fiel às suas características de escrever e compor num estilo muito próprio e que lhe tem dado frutos na sua carreira. Rui David parece ter sido uma escolha óbvia para interpretar a canção, considerando ter feito jus ao estilo e à forma do próprio Palma em interpretar os seus temas. Rui David foi competente na sua função. Contudo, esperava um maior rasgo de criatividade do compositor e do arranjador no perfil de canção para o Festival. Já que alcançou a final de Guimarães, gostaria de ver um palco mais cheio com músicos ao vivo. 

4 pontos

Nuno Carrilho - Duas palavras chegam para descrever esta canção: Jorge e Palma. Uma canção descontraída, bem defendida e agradável de ouvir... Não a colocaria no lote de finalistas, mas não me desagrada de todo a sua presença. De um jeito geral, ficou dentro das expetativas.

5 pontos

Nuno Reis Conceição - Uma proposta musical com categoria e bastante apelativa. Embora com letra simples, a excelente voz (que curiosamente remete para a do próprio compositor) e segura interpretação colocaram esta proposta entre as minhas favoritas. Simples e eficaz! Recebe 10 pontos e, com todo o mérito, surge entre os meus finalistas (algo que felizmente acabou por suceder, após correção do erro pela RTP).

10 pontos

Patrícia Gargaté - Isto é Jorge Palma no seu estado mais puro e nem sequer precisa de a interpretar para sabermos de quem é. Sou especial apreciadora da voz do Rui David e acho que foi uma surpresa agradável. Tenho pena de ter sido desvalorizada pois, como mostra da música portuguesa, está muito boa. Cabe nas rádios, nos bares... já na Eurovisão, talvez não. 

6 pontos

Pedro Coelho - Foi a medo que Jorge Palma regressou ao Festival da Canção. A música que Rui David interpreta é um pastiche da carreira do compositor e letrista e o próprio cantor parece um clone vocal de Palma. Tem toda a classe e boémia de Palma, mas é preguiçosa. Não traz qualquer novidade, e esteve lá apenas para ocupar um lugar, aquele que os fãs do autor esperavam que ocupasse, e aí estão os simpáticos 5 pontos do televoto a comprová-lo. Embora marque mais uma das importantes reconciliações dos consagrados com o Festival da Canção, não me parece que fizesse falta na final.

2 pontos

Pedro Fernandes - Fechei os olhos e parecia estar a ouvir o Jorge Palma! Esta canção não mente de onde vem. Na minha opinião falhou por não se destacar, o que acabou por ditar o seu quase afastamento da Final. Gostei muito da voz de Rui David, que não conhecia. Teremos mais uma oportunidade de o ver em Guimarães, mas lá irá lutar por evitar os últimos lugares da tabela.

5 pontos

Total: 61 pontos


Atenção: Os textos da Fabiana Silva encontram-se em português do Brasil dada a origem da comentadora.

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Especiais em Destaque

 
Top