Intérprete(s): Beatriz Pessoa
Tema: Eu Te Amo



Adão Nogueira - Mal se começa a ouvir faz-nos lembrar logo a autora. Uma música leve, com uma bonita declaração em que a voz de Beatriz se adequa, apesar de, ao demonstrar nervosismo, perdeu a força, principalmente no refrão. Uma música que “fica na cabeça”, e que merecia passar à final.

6 pontos

Cátia Azevedo - Tudo nisto me soou maravilhosamente bem ao ouvido. Mallu a fazer jus ao seu reportório pessoal numa composição que combina magistralmente com a voz da Beatriz. 

8 pontos

Fabiana Silva - Não sei se sou tão imparcial assim para comentar, não posso evitar que meu coração brasileiro fale mais alto e fique orgulhoso do trabalho da Mallu. Começo dizendo que a escolha da voz foi excelente, pois o timbre de Beatriz combina com o estilo pelo qual a compositora é conhecida - é muito meigo, muito menininha. "Eu Te Amo" é uma balada singela, com uma presença charmosa do trombone no instrumental. Contudo, ela fica um tanto aquém da capacidade criativa das duas artistas envolvidas. O refrão é difícil de cantar, porque é todo em falsete, mas Beatriz não teve problemas com isso durante a semifinal. Também sobre o refrão, ele é tão repetitivo e meloso que, da metade para a final da canção, ele fica enjoativo.

6 pontos

Francisco Branco - A primeira grande injustiça desta semi-final. À última hora saiu do alinhamento da final do festival e ainda estou para perceber o que aconteceu para ficar de fora. Na verdade, não acho que seja a melhor composição de sempre da Mallu Magalhães, mas os sons tropicais e o refrão tão doce tornavam-na numa das melhores canções desta primeira semi-final. Acho uma excelente ideia trazer compositores de outras nacionalidades, que tenham sempre alguma ligação com a cultura lusitana. São uma lufada de ar fresco. E é tão bom ouvir melodias que fujam à já habitual melancolia portuguesa!

6 pontos

Gonçalo Vieira - Com um gostinho de açúcar no português, "Te Amo" foi uma levada de ar fresco na semifinal um. O bonito instrumental conjugado com o carisma da intérprete, resultaram numa excelente investida por parte da compositora, Mallu. Ainda assim, o público não foi convencido e tudo assim se tornou numa desilusão quanto ao resultado obtido. Seria uma finalista de caras para mim.

7 pontos

Hugo Sepúlveda - Uma das minhas preferidas da noite e pelos vistos fica de fora da final. Quanto mais ouço, mais fico viciado e me deixo levar pela música, pela voz de Beatriz Pessoa. Tinha aspectos a melhorar vocalmente e mesmo a nível de interpretação, mas ainda assim gostei. A letra e o instrumental resultam bem, criam uma ambiência amorosa e têm uma leveza que chega a ser contagiante. O staging penso que seja o ponto que mais precisasse de uns retoques. De uma forma geral, penso que Beatriz Pessoa e Eu Te Amo acabaram por passar despercebidas, talvez precisassem de criar mais impacto ou criar uma maior empatia.

8 pontos

João Diogo - Mallu Magalhães trouxe ao Festival da Canção os sons brasileiros e típicos da sua música. "Eu Te Amo" é uma canção muito agradável, perfeita para estar a tocar no fundo enquanto fazemos outra coisa qualquer. No entanto, esse é também o seu maior problema, pois facilmente fica esquecida. E foi isso que aconteceu nesta semifinal com o televoto. Tenho pena que a canção não tenha sido interpretada com sotaque brasileiro pois ficaria muito melhor (isto não é uma crítica à Beatriz Pessoa que fez um trabalho fantástico). Tenho pena de não a ver em Guimarães.

6 pontos

João Duarte - Sem dúvida que a ideia da RTP convidar uma artista brasileira para participar no festival foi excelente. A música da Mallu foi para mim aquela que mais me aqueceu o coração durante esta primeira semifinal, com um refrão amoroso e uma melodia simples e doce, que na voz de Beatriz Pessoa deixou-me derretido do início ao fim. Esta canção estava sem dúvida dentro dos meus finalistas para grande final desde que ouvi o excerto divulgado inicialmente. Quanto às votações, fiquei um pouco chocado com o facto do público não lhe ter atribuído qualquer ponto, merecia mais.

7 pontos

Nelson Costa - Ter a Mallu Magalhães a compor no nosso Festival é um luxo que eu aplaudo. Há muitos anos que defendo parcerias transnacionais para enriquecer o panorama musical e, em concreto, o Festival da Canção. Aqui está uma muito bem-sucedida! Uma canção rica melodicamente, muito bem interpretada pela Beatriz Pessoa que trouxe, não tenho duvidas, uma das poucas brisas frescas da semifinal. Nota alta também para os arranjos e a confiança do trio em palco. Uma pena não estar na final de Guimarães.

10 pontos

Nuno Carrilho - Era das canções que estava mais curioso de conhecer e não desfraudou as expectativas. Cativante, animada e bastante descontraída, "Eu Te Amo" foi muito bem defendida por Beatriz Pessoa, sendo uma das melhores canções da semifinal. O único "ponto negativo" da candidatura foi mesmo a expressão que intitulou a canção: "Eu te amo, eu te amo..." fez-me alguma espécie... Por ventura, preferia mesmo ouvir "Eu txi amo". Pena que tenha ficado fora da Final... 

8 pontos

Nuno Reis Conceição - Melodia simples e despretensiosa (gostei do apontamento com o trompete) embora com uma letra pouco complexa e muito repetitiva. A Beatriz deu uma interpretação segura qb. Contudo, no cômputo geral, foi das propostas que menos me convenceu… Ainda assim, dou-lhe 5 pontos.

5 pontos

Patrícia Gargaté - Foi uma pena o que aconteceu após o erro na votação, a Eu Te Amo é leve e fresca, contudo, penso que ficaria mais forte se tivesse sido interpretada com sotaque brasileiro (de preferência pela Mallu). Esta pode parecer uma pequena diferença mas teria um impacto muito maior. Atenção, com esta ideia não tiro o mérito à Beatriz, que defendeu o tema muito bem. Destaco também o guarda-roupa fora do contexto de uma música mais descontraída do que a cantora se apresentou em palco. No fim de contas acabei por gostar muito.

7 pontos

Pedro Coelho - Leve, levezinha, de caminhar com os pés na areia enquanto a água nos vai refrescando devagar. Mallu Magalhães entrega-nos uma canção em que é igual a si própria, mas que também dá uma nova brisa de frescura a este Festival. A Beatriz Pessoa é competentíssima, tem uns agudos lindos e é, ela própria, uma presença maravilhosa no nosso ecrã. Eu fiquei de 'coração dececionado' quando soube da trapalhada com os votos. Mesmo sendo 'Eu Te Amo' uma frase que não soa com a mesma beleza no português de Portugal.

10 pontos

Pedro Fernandes - Incompreensivelmente esquecida pelo público e subvalorizada pelo júri, “Eu Te Amo” representou muito bem o cancioneiro brasileiro, com ritmos do bossa nova e uma interpretação segura e eficaz da Beatriz Pessoa. Achei, contudo, a posição no cenário um pouco inadequada, teria resultado muito melhor sentada, a tocar guitarra, tal como se encontrava a Mallu Magalhães. De toda a forma, merecia a Final e lamento muito não a ver em Guimarães.

8 pontos

Total: 102 pontos


Atenção: Os textos da Fabiana Silva encontram-se em português do Brasil dada a origem da comentadora.

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Especiais em Destaque

 
Top