Intérprete(s): Tamin
Tema: Sobre Nós



Adão Nogueira - Capicua lisonjeia-nos aqui com uma letra do melhor, e um instrumental dinâmico que deixa surgir o devido destaque do refrão. Não fiquei foi totalmente convencido com a voz de Tamin para esta canção. A presença dos back vocals foi uma mais valia fazendo sobressair a canção.

8 pontos

Cátia Azevedo - Outra ótima proposta neste Festival. Capicua correspondeu em pleno às minhas expectativas e Tamin afirma-se como uma das melhores vozes femininas deste ano. Será uma enorme (e injusta) perda para a final de Guimarães. P.S.: Isto serviria como uma luva para uma banda-sonora da saga 007.

8 pontos

Fabiana Silva - Com todo respeito aos sete classificados, mas se tem alguém dessa segunda semifinal que merecia muito ser finalista, essa pessoa é a Tamin. Uma pena que o povo não concordou com isso... Não acho que "Sobre Nós" seja forte o suficiente para ser a sucessora de "Amar Pelos Dois", mas eu adoraria ouví-la novamente no domingo. A canção tem uma letra linda e ela foi interpretada com tanto sentimento e propriedade, que é gostoso de assistir. Impressionou-me, também, a extensão vocal da cantora e, principalmente, seus graves. Espero ouvir muitas outras canções de Tamin, inclusive no Festival da Canção, pois ela é um grande talento da música portuguesa.

8 pontos

Francisco Branco - Capicua surpreendeu-nos com uma música quente e sensual. Quase diria que muito ao estilo 007. É, sem dúvida, uma melodia agradável e gostei da interpretação de Tamin. Acho sinceramente que merecia ter passado à grande final, tendo em conta o lote de canções desta segunda semi-final. Acho que vai fazer falta, ainda que naturalmente nunca seria opção para representar Portugal no palco da Eurovisão.

5 pontos

Gonçalo Vieira - Capicua apresentou-se no Festival como a compositora que poderia de alguma forma ser parte da mudança do certame para algo mais "comercial". A verdade é que a montanha pariu um rato. A canção não sendo má, acabava por ser um pouco "batida" para aquilo que costumamos ouvir dentro do Festival da Canção. A letra não teve aquele impacto habitual da compositora. Tamin foi o ponto de destaque, mostrando ser uma mulher de poder e força. Mais uma a desiludir...

4 pontos

Hugo Sepúlveda - Uma das que mais curiosidade me suscitou com o excerto e ao vivo não me desiludiu. Fiquei com pena de não ter passado para a final! “Dizem que uma imagem vale mais por mil palavras, mas (…)”, este início ficou-me em loop a semana toda na cabeça. Gosto bastante da letra e de como esta está construída. Juntamente com o instrumental criaram uma ambiência muito misteriosa e cativante, bastante “sedutora” até! A voz doce de Tamin parecia que encantava ainda mais e conjugou muito bem no instrumental. O único momento que menos gostei foi o do “oh oh hey hey”, porque penso que tirou um pouco da magia da música. Ainda assim, das minhas preferidas da noite!

6 pontos

João Diogo - Não esperava uma canção soul por parte de Capicua neste Festival da Canção mas fiquei agradavelmente surpreendido. Apesar de não figurar entre as minhas preferidas da noite, acho que merecia ter-se apurado para a final de Guimarães. Pela positiva destaco a letra desta canção, que é muito boa, e a voz quente da Tamin, que esteve muito bem. Ficou talvez a faltar um ponto alto na música que a fizesse ficar mais memorável.

6 pontos

João Duarte - A proposta de Capicua não me cativou muito, no entanto, não era das piores desta semifinal e merecia o apuramento. Uma melodia simples com um instrumental interessante com aqueles acordes de guitarra a fazer lembrar os filmes de cowboys. A letra pode ser um pouco clichê mas não desgostei. Quanto a Tamin esteve bem com uma boa postura e foi, sem dúvida, uma boa escolha de intérprete para este tema.

5 pontos

Nelson Costa - Tamin é vocalista dos Cais Sodré Funk Connection, um projeto musical de funk e soul nascido no bairro lisboeta do mesmo nome. Interpretou uma canção assinada, entre outros, por Capicua. Um vozeirão soul invadiu o festival, muito confiante e com um coro a sobressair nesta canção. Well done Tamin! Merecia um lugar na final.

8 pontos

Nuno Carrilho - Tamin foi, provavelmente, a cantora mais injustiçada da edição deste ano do Festival da Canção 2018. Não era preciso ouvir muito para notarmos o lado "capicuano" da canção que, em diversas ocasiões, nos remeteu para o universo 007. A interpretação de Tamin foi uma das mais bem conseguidas da gala, mesmo com uma das letras mais exigentes do ano! Maravilhoso trabalho! Merecia sem dúvida disputar a final do Festival.

12 pontos

Nuno Reis Conceição - Uma música “mid-tempo” agradável, a “embalar” um bonito poema que é, ele próprio, uma homenagem às palavras. A Tamin possui uma voz quente e envolvente, dando uma interpretação segura e cativante. Recebe 10 pontos e o passaporte para o meu lote de finalistas. A não qualificação para a final foi, na minha perspectiva, a grande surpresa e injustiça da noite. Francamente, não entendo porquê…

10 pontos

Patrícia Gargaté - Uma das maiores injustiças da noite! Sobre Nós é um tema atual com uma voz e uma presença fantásticas. A letra também é belíssima e creio que aqui correu tudo bem, não consigo justificar o mau resultado desta canção. Sem dúvida que vai ser uma das mais ouvidas deste Festival da Canção (pelo menos por mim).

10 pontos

Pedro Coelho - A passada boémia desta canção de Capicua acaba por ser uma surpresa que não esperávamos. É uma aposta que não tem muito a ver com o repertório habitual da compositora e que, nem por isso, se transforma numa grande surpresa. Foi interpretada sem qualquer problema por Tamin, que esteve melhor que a maioria dos restantes intérpretes da noite, mas não foi um tema que se destacasse especialmente, não sendo de surpreender a exclusão.

5 pontos

Pedro Fernandes - Uma das propostas mais interessantes da 2.ª Semifinal que, na minha opinião, merecia, sem sombra de dúvidas, um lugar na final de Guimarães. Tamin tem uma excelente voz, nada a apontar à sua interpretação, que foi fabulosa. Os arranjos do tema, assim como a letra, foram dos mais interessantes da noite e diria até desta edição do Festival da Canção. Sinto alguma vergonha alheia pelo televoto ter atribuído apenas 2 pontos a esta proposta.

8 pontos

Total: 103 pontos


Atenção: Os textos da Fabiana Silva encontram-se em português do Brasil dada a origem da comentadora.

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Especiais em Destaque

 
Top