Malta
Intérprete(s): Christabelle
Tema: Taboo



Adão Nogueira - Malta surge, este ano, com uma mensagem poderosa. Com um instrumental dance-pop e contemporâneo, a cativante Christabelle, à quinta tentativa, consegue assim finalmente a sua participação no ESC. Apesar da mensagem, a letra é um pouco desajeitada o que leva a se perca um pouco a atenção. Ainda assim, sem dúvida que irá proporcionar um momento alegre 

8 pontos


Hélder Simões - Já todos ouvimos isto? Verdade. Já estamos fartos disto na eurovisão? Mais um nunca é demais. Apaixonei-me pela Christabelle com a Rush, desde aí sempre pensei vê-la no palco do Eurovision Song Contest. Um dos problemas desta proposta é a divisão da música. Não se entende muito bem onde é que acaba uma parte e quando é que começa a outra, o que origina uma certa confusão. Porém é um conjunto sólido...

6 pontos


Luís Florindo - Este tipo de canções é o que Malta sabe fazer: um pop simples, “inofensivo” e com poucas ou nenhumas hipóteses de sucesso. É mais do mesmo. A intérprete tem uma postura muito amadora em palco mesmo que tente uma actuação com adereços e uma coreografia elaborada. A canção “Tomorrow” foi o único bom resultado no top 10 dos malteses em 10 anos, talvez por ser uma sonoridade um pouco diferente do que habitualmente apresentam na Eurovisão. Contudo a diminuta comunidade musical do país faz com que seja difícil mudar de agulhas para algo que vislumbre bons resultados.


5 pontos


Nuno Carrilho - Gosto. De um modo geral, gosto... Se entrarmos num modo particular, as coisas mudam de figura. É um dos claros exemplos que mau com mau, resulta em algo bom. Acho a letra fraquinha, um instrumental um tanto estranho, uma cantora com uma canção que não é à sua medida... mas resulta num produto bom. Gostaria de ver Malta na Grande Final, nem que fosse pelo seu postcard gravado em terras alentejanas.

7 pontos


Patrícia Gargaté - A performance da final nacional tem que ser adaptada para o nosso palco da Eurovisão porque está tudo muito bem construído, por mim não mudava nada. Confesso que a melodia soa um pouco banal mas tem elementos que a deixam destacar-se à sua maneira. A Christabelle também ajuda muito, tem uma energia muito positiva e apesar de não ter aquele vozeirão consegue ter o carisma suficiente para defender o tema de forma sólida. Finalmente gosto de algo enviado por Malta!

6 pontos


Ricardo Matias - Tendo escolhido a melhor canção no seu Festival da Canção, acho que Malta este ano poderá passar à final. A canção tem uma boa mensagem, uma boa produção musical, e a Christabelle é bastante expressiva e relacionável em palco. Tenho pena de ser mais uma composição sueca do que propriamente maltesa, contudo basta para Malta realizar uma boa apresentação, e passará à final sem problema. Se vejo Malta no Top10? Duvido.

7 pontos


Rui Vieira - Bom refrão, boa mensagem, mas acho a letra muito simples. O ponto forte da canção é o refrão mas nada mais se destaca no resto da música. No entanto, é uma canção catchy, orelhuda e poderá funcionar junto do televoto. Para mim, não é uma das preferidas mas as possibilidades de passar à final são um pouco indefinidas...dependerá da live performance e do staging.

4 pontos


Sérgio Costa - Se este tema tivesse surgido entre o ano 2000 e 2012 certamente seria um sucesso no concurso. Estamos em 2018 a caminho de 2019: será que ainda faz furor no festival um tema tão “misto”: pop, rock, disco e tema de dança. Este parece ser o tabú desta canção. Não restam dúvidas que todos nós temos algo de animal dentro de cada um: a cantora abordar esse tema na canção parece pouco original. As mudanças de tons vocais necessários não parecem estar ao alcance da representante de Malta. Este tema seria para um trio de cantoras, eventualmente com mais 3 membros num coro. Também a cantora Rihanna aborda o lado animal dos humanos no tema “S&M” e menciona “Sticks and stones, May break my bones”. Já a cantora de Malta diz-nos que “sticks and stones won't break my soul”. O lado animal portanto.

2 pontos



Total: 170 pontos

2 comentário(s):

  1. Cenas muito sinistras, muito tristes que abomino completamente. Nem sequer gosto da música. A cantora também não me encanta, a começar pelo tom de voz muito monocórdica. Não me parece boa candidata para figurar numa final cheia de estrelas. Temos pena, mas este é o meu pensamento e o meu sentir mais profundo.Leva: 1 beijinho para despedida.

    ResponderEliminar
  2. Malta
    Intérprete: Christabelle
    Tema: Taboo
    A letra da canção é tão confusa que não há maneira de entende-la e todos ficamos num «taboo» de incógnitas pela letra que literalmente assim se apresenta «Bastões e pedras não romperam a minha alma.
    Têm que ser tu propio milagre, milagre que
    está nos meus ossos, tenho que romper o taboo.
    Antes de que todos nos transformemos em animais, animais».
    Ou realmente está louca Christabelle ou o desespero por ir á eurovisão fê-la aceitar nesta quinta tentativa está proposta que em vez de estar cheia de taboos está cheia de incógnitas.
    Numa semi-final com pouca qualidade está é uma das que pode não passar á final. Atrevo-me a dizer que fica pelo caminho no dia 10.
    Classificação: 3 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top