Polónia
Intérprete(s): Gromee feat. Lukas Meijer
Tema: Light Me Up




André Moreira - Uma produção que lembra Avicii (no seu pior), e que nos transporta para a componente eletrónica da música. “Light me up” puxa por si própria pelo público; tem muito ritmo, é divertida e até contagiante. Considero, porém, que ao vivo as coisas não funcionam bem. Há muito a fazer por parte dos intervenientes, começando pela questão vocal, a qual considero insuficiente para um concurso como é a Eurovisão atualmente. Sobre a música em si, não a considero forte o bastante para ir muito longe, achando-a até banal. Havia melhor por onde escolher na sua final nacional.

3 pontos


Cláudio Gonçalves - É nestas alturas que invejo a diáspora que a Polónia tem, mas este ano, a lanterna não vai ajudar muito para encontrar o caminho para a final. “Light me up” é uma canção mediana, não me cativa, especialmente o instrumental. A voz do Lukas é agradável, mas a letra é algo estranha para mim. Nunca consegui ouvir a música na totalidade, pois a acho repetitiva e desinteressante. Talvez eu esteja errado, talvez o público (ou a diáspora) goste, talvez o júri goste. Mas tenho um feeling que acabará por ficar na semifinal, a poucos pontos de um apuramento, e a TVP poderá não gostar disso. No entanto, o Krajowe Eliminacje esteve uns furos abaixo, e não havia alternativa melhor. Vamos ver como eles se apresentem em palco, mas espero que não haja inspirações de anos anteriores (leia-se JOWST). 

2 pontos


Dalal Midhat-Talakić - Produção bastante moderna e uma canção cativante e muito fresca... Acho que vai ser um dos grandes sucessos do Verão.

10 pontos


Filipe Batista - É difícil falar de uma canção impossível de distinguir de tantas outras. Não há nada nela que a torne diferente até das outras produções do Gromee, um dj que já conhecia mas que não traz nada de novo ao panorama musical e muito menos à Eurovisão. No entanto, a Polónia é um país fortíssimo no televoto e isso pode ser decisivo para que passe à Final – Espero que não roube o lugar a uma canção que seja realmente merecedora de um lugar nos dez melhores.

5 pontos


Mónica Lourenço - É muito “mainstream” mas não no mau sentido. E se este fosse o American Song Contest, esta ganhava, mas é a Eurovisão! De qualquer forma gosto, é daquelas músicas fixes para ouvir no carro a altos berros, espero que não façam uma produção pirosa e estranha e que consigam aproveitar a música e chegar à final. Não é uma das minhas favoritas.

6 pontos


Nelson Costa - Desde o seu regresso ao concurso em 2014, a Polónia conseguiu alcançar sempre um lugar na final da Eurovisão, desde as memoráveis Donatan & Cleo às três grandes baladas dos três últimos anos. Este ano apresenta de novo pop no palco eurovisivo e parece-me que vai voltar de novo aos tempos das trevas. Trata-se de um típico pop dançável, o tipo de canção que terá os seus 15 minutos de fama e depois desaparecerá para sempre. Esta canção funcionará numa primeira audição, não mais do que isso. Não tem nada de memorável. 

3 pontos


Pedro Caramba - Outra proposta fresca, jovem, que “cheira a Verão” por parte da Polónia. Só me suscita algumas duvidas como vai resultar em directo. Mas gosto bastante desta canção. Gostava de ver esta canção na final.

5 pontos


Total: 174 pontos

2 comentário(s):

  1. Eu não posso dizer que não tem pernas para andar porque isso é com a Rússia, mas já posso dizer que não é um tema suficientemente forte para se apresentar numa final entre as melhores. Pode ser, no entanto, que as forças divinas se conjuguem para os conduzir até lá. Dou 5 pontos ao jeitoso que faz o trabalho principal que é neste caso o de animar ou tentar pelo menos animar as hostes, melhor dizendo, a assistência.

    ResponderEliminar
  2. POLÓNIA 2018 transporta-me a NORUEGA 2017. Em 2016 Joakim decide lançar a sua própia música com o nome de JOWST. Esse ano conheceu o cantor Aleksander Walmann. Juntos trabalharam o tema «Grab the moment» e com essa música de estilo electrônico, e essa imagem (chapéu),e todo o que lhe envolvia logro o top 10.
    Agora POLÓNIA com artistas como Gromee especialista nos sintetizadores, e Lukas Meijer como cantor presentam algo que me parece impossível não ter éxito depois do sucedido com a em NORUEGA 2017.
    O dancehall electrónico e Major Lazer é pura influência de Gromee por este ponto também não entendo porque está a pasar tão desapercebida a proposta Poláca. Pasa á final. 7 pontos.

    ResponderEliminar

Especiais em Destaque

 
Top